fbpx

Entenda como a LGPD pode afetar os e-commerces em 2020

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), criada para tornar o uso de dados por parte das empresas mais seguro e transparente para os consumidores, entrará em vigor em agosto de 2020. Assim, todas as empresas que lidam com dados pessoais de seus clientes e usuários — como os e-commerces — precisam se adequar a ela o mais rápido possível.

Uma pesquisa mostrou que 84% das empresas brasileiras ainda não estão prontas para cumprir com as exigências da lei, apesar do início de sua vigência estar próximo. Portanto, é importante preparar o seu e-commerce para seguir todas as regras e evitar problemas como multas e outras penalidades.

Quer entender melhor como funciona a LGPD e como ela pode afetar o seu negócio? Acompanhe a leitura!

Qual é o objetivo da LGPD?

A LGPD tem como principal objetivo regulamentar a forma como as empresas coletam, armazenam e utilizam os dados pessoais de seus clientes, de forma a protegê-los. Com ela, as empresas assumem a responsabilidade pela segurança e privacidade desses dados, o que exige cuidados redobrados para evitar a ação de cibercriminosos e o vazamentos de informações sigilosas.

Como a LGPD pode impactar os e-commerces em 2020?

Os e-commerces lidam com uma grande quantidade de dados pessoais de seus clientes — como nome, endereço, documentos, informações de contato etc. — e por isso vão precisar adequar o negócio o quanto antes às regras impostas pela lei. Veja a seguir quais são os fatores que exigem atenção nesse processo.

Tratamento de dados pessoais

O tratamento dos dados pessoais está relacionado a todas as ações tomadas sobre os dados dos usuários, que devem seguir uma série de boas práticas. No caso dos e-commerces, vai ser preciso deixar claro para os consumidores quais de seus dados serão armazenados e com qual finalidade.

Além disso, somente os dados indispensáveis para a prestação do serviço poderão ser coletados e os usuários da loja virtual podem solicitar a alteração ou exclusão de seus dados a qualquer momento.

Powered by Rock Convert

Armazenamento dos dados

O armazenamento de dados deve ser feito com total segurança, portanto é preciso contar com tecnologias confiáveis e servidores bem protegidos. Nesse momento, lembre-se de verificar se os fornecedores dos sistemas ou serviços de armazenamento utilizado pela empresa também já se adequaram às exigências da LGPD. Isso porque você vai compartilhar com eles os dados pessoais de seus clientes e é preciso certificar-se de que eles estarão em boas mãos.

Política de segurança

Toda empresa precisa contar com uma boa Política de Segurança da Informação (PSI) e, caso seu e-commerce ainda não tenha, é fundamental criar uma agora mesmo. Além disso, caso ela já exista, é importante revisá-la para garantir que esteja em conformidade com todas as exigências da LGPD.

A PSI deve definir todas as diretrizes para que a segurança dos dados armazenados seja mantida, de maneira a seguir os princípios básicos da confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações. É essencial que todos os colaboradores da empresa tenham conhecimento das regras da PSI da empresa e as sigam rigorosamente para evitar riscos desnecessários.

Consentimento do consumidor

Para que qualquer dado do usuário seja coletado e utilizado será necessário o seu consentimento, que deve ser solicitado pela loja virtual. Para isso, você vai precisar de autorização do usuário caso precise compartilhar seus dados com terceiros, utilizá-los em ferramentas de marketing ou armazenar cookies.

Sendo assim, antes que o usuário finalize sua compra no site da loja mostre a ele os termos e condições de uso da plataforma, onde as diretrizes para o tratamento de dados serão informadas.

Quais são as penalidades caso a lei for descumprida?

Caso alguma regra for descumprida, a empresa pode sofrer penalidades como advertência e multa de até 2% de seu faturamento — limitada a 50 milhões de reais. Além disso, a infração da lei pode se tornar pública, o que compromete negativamente imagem da empresa no mercado.

Como você viu, a vigência da LGPD está próxima e é preciso acelerar o processo de adaptação do seu e-commerce. A plataforma ERP em nuvem da WM10 é uma tecnologia capaz de facilitar essa adequação, já que além de garantir a segurança dos dados otimiza o gerenciamento da loja virtual.

Você precisa de um ERP de qualidade para seu e-commerce? Entre em contato conosco, teremos prazer em ajudá-lo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.