fbpx

Saiba o que é o preço psicológico e como utilizar essa estratégia

Determinar o preço dos produtos e serviços não é uma tarefa simples, já que isso envolve diversos processos. Por exemplo, considerar os aspectos relacionados aos custos de produção, atratividade para os clientes e margem de lucro. Além disso, faz parte dos 4Ps no marketing (preço, produto, praça e promoção). Sendo assim, uma estratégia bastante usada para chamar atenção do público é o preço psicológico.

Trata-se de ações que se aproveitam do emocional dos consumidores — e da forma como eles associam o preço com as características e atributos das mercadorias ou serviços — para atribuir um valor, gerando uma percepção de custo/benefício positiva, que é transformada em compra.

Quer conhecer as principais técnicas aplicadas? Então, continue a sua leitura!

Valores quebrados

A importância dessa prática se deve ao fato de os números virem à esquerda da vírgula, tendo em vista que os clientes costumam ler os preços vindo da esquerda para a direita. Dessa forma, um produto de R$ 29,90 será mais atrativo do que um de R$ 30,00, considerando que o consumidor perceberá o valor na casa dos 20, e não dos 30.

Preços terminados em 9

Outra técnica bastante utilizada é a dos preços terminando em 0,99 centavos. Ela parte do entendimento de que quando se diminui 0,1 centavo de cada item, ele se torna mais atrativo para o público. Isso porque o subconsciente tem a percepção que aquele valor insignificante torna a mercadoria mais barata.

Parcelas

Quando o valor da mercadoria ou serviço é visto como muito alto pelo cliente, uma maneira de tornar a oferta mais interessante é destacar o valor das parcelas. Por exemplo, um produto que custa R$1.000, pode ter sua oferta promovida pelo preço das mensalidades, como a partir de R$ 99,90 ou R$ 199,90 mensais.

Powered by Rock Convert

Regra dos 100

A regra dos 100 diz que quando o valor de um item for superior a 100, é necessário focar a promoção. Caso seja inferior a 100, o mais adequado é frisar o valor da porcentagem.

Por exemplo, se o produto custa R$ 70, 00, é provável que um desconto de 20% seja mais atrativo do que um desconto de R$ 14,00, mesmo que ambos sejam semelhantes. Isso acontece porque o cérebro entende que o número 20 é maior que 14, dando a ideia de que o desconto é maior.

Preço por quantidade

Os clientes estão a todo momento buscando vantagens e promoções. Então, promover quantidades extras e sem custos é uma ótima maneira de ativar essa percepção de benefícios, por exemplo:

  • leve outra unidade por apenas + R$ 0,01;
  • pague 3, leve 4;
  • pacote com 20% extra GRÁTIS.

Essas são somente algumas formas de vantagens que podem ser usadas para atingir o subconsciente das pessoas. É importante ressaltar que as promoções precisam ser fáceis de ser entendidas, caso contrário, não terão a eficácia esperada. Ou seja, se as pessoas não entenderem a proposta, a estratégia não vai funcionar.

Apesar de o preço psicológico ser uma excelente prática de captação de clientes, aumento das vendas e lucratividade, é importante saber como utilizá-la com prudência e mesclar com outras estratégias de marketing para conquistar resultados incríveis.

Este artigo foi interessante para você? Então, aproveite sua visita no blog para seguir nossas redes sociais e ficar atualizado sobre outros temas. Estamos no Facebook, no Instagram e no YouTube!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.